WhatsApp

03588451805

Poços de Caldas - MG
Reunião com enfermeiros da Atenção Básica encerra Janeiro Roxo em Poços - Poços em Dia ::Seu Portal Diário de Noticias::

Saúde

31/01/2018 às 23h36 - Atualizada em 31/01/2018 às 23h36

Reunião com enfermeiros da Atenção Básica encerra Janeiro Roxo em Poços

Aparecido Roberto Junqueira
Poços de Caldas - MS
FONTE: Foto: Assessoria de Imprensa da Prefeitura

Encontro foi na Associação Médica

Reunião com enfermeiros da Atenção Básica encerra Janeiro Roxo em Poços

Na tarde desta terça, 30, na Associação Médica de Poços, a reunião técnica mensal dos enfermeiros da Atenção Básica, falou sobre a hanseníase. Durante todo o mês, a doença foi assunto nas unidades básicas de saúde que organizaram variadas ações dentro do Janeiro Roxo, para mobilizar a população e alertar para a necessidade de atenção para os sintomas que muitas vezes são ignorados.

Manchas esbranquiçadas, avermelhadas, acastanhadas, em qualquer parte do corpo e com diminuição ou ausência de sensibilidade, especialmente ao calor e ao toque, merecem atenção. Também são sinais de alerta: dormência em membros superiores e inferiores, além de nódulos que aparecem e desaparecem com frequência. Em graus avançados, a hanseníase pode deixar sequelas graves como lesões que evoluem para incapacidade.

Os enfermeiros assistiram a um vídeo, com relatos reais de pacientes diagnosticados, com a hanseníase, que passaram pelo tratamento e hoje, compartilham os medos vividos e a superação conquistada pela busca de atendimento médico. Na sequência, a enfermeira e referência técnica do Programa Municipal de Hanseníase, Cristina Filomena Lazzari Gomes, conversou com os enfermeiros que relataram as experiências nas unidades de saúde. “A intenção foi de esclarecer dúvidas e de colocar o Programa Municipal à disposição dos enfermeiros que quiserem acompanhar nosso trabalho, com a prática especializada, porque essa troca fortalece todo o serviço prestado”, afirmou.

A unidade do Parque Pinheiros, foi uma das que realizaram atividades como a sala de espera, para levar orientação aos pacientes. A enfermeira Aline Aparecida Ramos estava entre os participantes da reunião. “Foi ótima, prática e bem objetiva”.

Em 2017, três novos casos foram identificados e tratados pelo SUS em Poços e um caso vindo de outro município, passou a ser atendido na cidade. Nas Unidades Básicas de Saúde, está disponível o teste de sensibilidade, que também pode ser feito no Programa Municipal de Hanseníase, na Policlínica Central. Havendo suspeita, o diagnóstico é comprovado por exames clínicos e laboratoriais.

O tratamento é medicamentoso, oferecido pelo SUS e a doença tem cura. “O último domingo do mês de janeiro é o Dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase e 31 de janeiro é o Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase, então aproveitando estas datas e o Janeiro Roxo, decidimos fazer esta roda de conversa”, disse Camila Bacelar, coordenadora da Atenção Básica.

O secretário de Saúde lembra que, janeiro é o mês de mobilização, mas que os serviços de prevenção, orientação, diagnóstico e tratamento da hanseníase funcionam de forma permanente. “A qualquer momento, verificando qualquer sinal diferente ou qualquer sintoma que caracterize a hanseníase, é necessário procurar a unidade básica de saúde mais próxima de casa, para buscar este atendimento e se necessário, o encaminhamento ao Programa Municipal, na Policlínica”, finalizou Carlos Mosconi.

Secretaria Municipal de Comunicação Social
Prefeitura de Poços de Caldas
(35) 3697-5053

--

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 42 VEZES

Comentários

Veja também

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados